Terça-feira, 21 de Outubro de 2014
Faz-me teu Poeta (Emanuel Nunes Silva)


Faz-me teu Poeta minha Deusa;
Para que eu encontre as palavras que gostarias de ouvir...
Àquelas que ninguém ainda te disse...
Para que as sussurre baixinho em segredo,
Para que ninguém copie... O quanto te quero;
No Universo do nosso Amor.

Para que me abrace e me beije,
Como se nada importasse à nossa volta.
Para que nos percamos nas palavras que nunca dizemos,
E que sonhamos tanto em ouvi-las.
Para que demonstres o quanto me quer;
Mais do que tua vida seja possível desejar.

A linguagem não expressa o que sinto.
Limitadas palavras... Como eu gostaria de novas criar...
Mesmo que novas fossem criadas...
Jamais expressaria o verdadeiro significado.
Meu Amor por ti transcende a linguagem.
Deixo então que o silêncio fale ao meu coração.

Estou nos brilhos dos teus olhos.
Vendo em silêncio o que meu coração procura.
Neste esplendor, não te canses de me olhar... Beija-me.
Para que sintas meu corpo repleto de desejo pedindo o teu.
Mesmo que não haja palavras... Adivinhamos.
Os versos que expressam esta Poesia do nosso Amor.



publicado por escorpion às 20:40
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 17 de Setembro de 2013
Mar Português (Fernando Pessoa)

Ó mar salgado, quanto do teu sal 
São lágrimas de Portugal! 

Por te cruzarmos, quantas mães choraram, 

Quantos filhos em vão rezaram! 
Quantas noivas ficaram por casar 

Para que fosses nosso, ó mar! 

Valeu a pena? Tudo vale a pena 
Se a alma não é pequena. 

Quem quer passar além do Bojador 

Tem que passar além da dor. 

Deus ao mar o perigo e o abismo deu, 

Mas nele é que espelhou o céu. 



publicado por escorpion às 14:33
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 7 de Julho de 2013
Mãos dadas (Carlos Drummond de Andrade)

 

 

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considere a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.
Não serei o cantor de uma mulher, de uma história.
Não direi suspiros ao anoitecer, a paisagem vista na janela.
Não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida.
Não fugirei para ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.



publicado por escorpion às 23:46
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 30 de Junho de 2013
As duas flores

São duas flores unidas,
São duas rosas nascidas
Talvez no mesmo arrebol,
Vivendo no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol.

Unidas, bem como as penas
Das duas asas pequenas
De um passarinho do céu...
Como um casal de rolinhas,
Como a tribo de andorinhas
Da tarde no frouxo véu.

Unidas, bem como os prantos,
Que em parelha descem tantos
Das profundezas do olhar...
Como o suspiro e o desgosto,
Como as covinhas do rosto,
Como as estrelas do mar.

Unidas... Ai quem pudera
Numa eterna primavera
Viver, qual vive esta flor.
Juntar as rosas da vida
Na rama verde e florida,
Na verde rama do amor!



publicado por escorpion às 05:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 17 de Março de 2013
Todos estão surdos

Desde o começo do mundo

Que o homem sonha com a paz

Ela está dentro dele mesmo

Ele tem a paz e não sabe

É só fechar os olhos e olhar pra dentro de si mesmo

 

Tanta gente se esqueceu

Que a verdade não mudou

Quando a paz foi ensinada

Pouca gente escutou

Meu Amigo volte logo

Venha ensinar meu povo

O amor é importante

Vem dizer tudo de novo

 

Outro dia, um cabeludo falou:

“Não importam os motivos da guerra

A paz ainda é mais importante que eles.

”Esta frase vive nos cabelos encaracolados

Das cucas maravilhosas

Mas se perdeu no labirinto

Dos pensamentos poluídos pela falta de amor.

Muita gente não ouviu porque não quis ouvir Eles estão surdos !

Tanta gente se esqueceu

Que o amor só traz o bem

Que a covardia é surda

E só ouve o que convém

Mas meu Amigo volte logo

Vem olhar pelo meu povo

O amor é importante

Vem dizer tudo de novo

 

Um dia o ar se encheu de amor

E em todo o seu esplendor as vozes cantaram.

Seu canto ecoou pelos campos

Subiu as montanhas e chegou ao universo

E uma estrela brilhou mostrando o caminho

“Glória a Deus nas alturas

E paz na Terra aos homens de boa vontade”

 

Tanta gente se afastou

Do caminho que é de luz

Pouca gente se lembrou

Da mensagem que há na cruz

Meu Amigo volte logo

Venha ensinar meu povo

Que o amor é importante

Vem dizer tudo de novo

 

Roberto Carlos – Erasmo Carlos



publicado por escorpion às 18:00
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 22 de Dezembro de 2012
Abraço de Natal

Estimados Amigos(as) leitores(as), compartilho com vocês esta mensagem de Natal, escrita brilhantemente pelo Amigo e Poeta Euclides Cavaco. Desejo a todos um Feliz Natal e 2013 recheado de sucesso, alegrias, saúde.....

 

 

 

Como será o Natal
De quem vive em solidão
Com mágoa sentimental
E quem está na prisão?...

Como será o Natal
Dos tristes e sem abrigo
E quem tem a infernal Desdita de ser mendigo?...

Como será o Natal
Dos sem família e ausentes
Dos que estão no hospital
Sem alegria e doentes?...

Como será o Natal
De quem perdeu o emprego
Seu bem mais essencial
Sem esp'rança nem sossego?

Como será o Natal
Dos que o passam sem amor
E de quantos afinal
O sofrem em luto e dor?...

Tentemos dar-lhes este ano
Em partilha fraternal
Com todo o calor humano
Nosso abraço de Natal.

(Euclides Cavaco)

www.euclidescavaco.com



publicado por escorpion às 11:35
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 14 de Agosto de 2012
Apenas uma mensagem

Hoje, apenas uma mensagem para você.

Encontre ordem no caos.

Às vezes as coisas devem se reagrupar para formar um caminho melhor.

Aprenda a ser paciente enquanto as coisas ficam em ordem, e parar de sentir-se frustrado(a).

Visualize o melhor caminho.



publicado por escorpion às 14:43
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 19 de Maio de 2012
Não aprendo a lição

 

A lição de conviver,
senão de sobreviver
no mundo feroz dos homens,
me ensina que não convém
permitir que o tempo injusto
e a vida iníqua me impeçam
de dormir tranquilamente.
Pois sucede que não durmo.

Frente à verdade ferida
pelos guardiães da injustiça,
ao escárnio da opulência
e o poderio dourado
cujo esplendor se alimenta
da fome dos humilhados,
o melhor é acostumar-se,
o mundo foi sempre assim.
Contudo, não me acostumo.

A lição persiste sábia:
convém cabeça, cuidado,
que as engrenagens esmagam
o sonho que não se submete.
E que a razão prevaleça
vigilante e não conceda
espaços para a emoção.
Perante a vida ofendida
não vale a indignação.
Complexas são as causas
do desamparo do povo.
Mas não aprendo a lição.
Concedo que me comovo.

(Amadeu Thiago de Mello, poeta brasileiro, nascido no Estado do Amazonas)



publicado por escorpion às 15:25
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Maio de 2012
O sol na minha mão

Se a água é o símbolo da vida
É graças ao poder do Astro Rei
Que a Terra aos humanos dá guarida
E excede muito além tudo o que sei.

Será que seja o Sol fonte Divina
A revelar de Deus a Majestade?
Inspirando aos seres humanos a doutrina
De nascer p'ra todos em igualdade.

Deus à Terra o Sol da vida quis dar
P'ra todo o ser igual sem distinção
Sem direito de alguém jamais roubar.

Mas no mundo há do Sol muito ladrão.
Eu quero com todos compartilhar
Lustre o Sol que pousou na minha mão!


Euclides Cavaco



publicado por escorpion às 04:55
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 21 de Março de 2012
Anjos já amaram e choraram

 

 

 

Anjos já amaram e por amor também choraram;

 

por alguém que encontraram

 

enquanto na Terra transitaram...

 

já sentiram seu Ninho vazio...

 

Promessas muitas já fizeram

 

às suas amadas, em noites enluaradas...

 

Estrelas viram pontilhar

 

e quiseram do Céu fazer descer,

 

para um buquê de rosas enfeitar

 

e o brilho fazer realçar...

 

Pediram para o arco-íris aparecer

 

e enfeitar a estrada onde ela ia passar...

 

Também viram a Lua cor de prata,

 

sua luz derramar, a mata clarear

 

e de amor se por a cantar...

 

No Mar, seus cabelos cacheados como as ondas, lembrar...

 

E o brilho do sol em teu olhar penetrar...

 

Tristonhos e perdidos também se viam,

 

quando esquecidos...

 

 Mas de todas as que amavam,

 

uma para sempre ficava...

 

No coração penetrava

 

e de lá não mais se afastava...

 

Então, na solidão ficavam

 

e mil castelos formavam...

 

E a paixão os fazia sofrer!

 

E por mais que quisessem,

 

não conseguiam dela esquecer...

 

Anjos já sofreram, já ficaram solitários...

 

De todas que encontrei também um só amei...

 

Em meu peito se instalou

 

e nunca mais daqui eu afastei...

 

 Por mais que à Deus pedisse,

 

E me dispusesse a orar,

 

do coração, nunca a consegui retirar!

 

 Alguém me ouviu isto falar!

 

E uma forte voz, ouvir se fez...

 

É Sua, deves com ela caminhar,

 

obstáculos galgar e aprender a amar!

 

Não se abstenha de a ela servir,

 

e este amor sublimar...

 

Quanto mais eu pedi,

 

mais forte o liame se fazia

 

E a paixão aumentava...

 

E a Voz repetia!

 

Paixão é cega, leva à escuridão!

 

Amor verdadeiro não é egoísta, quer tudo doar...

 

Vais dela se afastar, aprender a amar,

 

para de novo com ela se encontrar...

 

  O Amor um dia vai a Terra sublimar...

 

Humilde ao Pai, promessa eu fiz...

 

Vou aprender a Te Amar e,

 

juntos um dia vamos ficar...

 

Paixão é...

 

Sentir no peito um cavalo bravo obstáculos saltar...

 

Uma tempestade descer e o fogo continuar a queimar...

 

É um ciclone enfurecido que a Alma quer levar...

 

 

 

Lívio, um Anjo Poeta

(Psicografia:Maju)



publicado por escorpion às 02:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Fazer olhinhos

 



English Version

pesquisar
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Faz-me teu Poeta (Emanuel...

Mar Português (Fernando P...

Mãos dadas (Carlos Drummo...

As duas flores

Todos estão surdos

Abraço de Natal

Apenas uma mensagem

Não aprendo a lição

O sol na minha mão

Anjos já amaram e chorara...

arquivos

Outubro 2014

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Meus Amigos
Guerreiro da Luz

Criticando Meio Mundo

Causas e Efeitos

Viajante no Mundo

Cantinho das Emoções

Apenas Assistindo

Um Olhar Feminino

Vida, Verdade, Visão

blogs SAPO
subscrever feeds