Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008
Inflação do amor (Dalila T.Veras)
 
 “Racionas amigos
Acumulas palavras
Depositas emoções
Economizas a vida
Que passa tão rápida
Sem ser, ao menos, vivida...
Não poupes assim
Que os juros são baixos
E a capitalização
De um coração
Que nunca se dá
Não vale um tostão
Nem tem liquidez.
Vamos, gasta essa emoção
Inflaciona o amor.
Resgata todos os títulos
No mercado da vida.”


publicado por escorpion às 17:17
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008
Clareza que não tem fim
Não tenho mais medo de perder
Não tenho mais preocupação de ganhar
Tal coragem me fez sentir Livre
Sentindo-me livre descobri
A força das forças
A riqueza das riquezas
O poder dos poderes
Quando nada se teme
Nem mesmo temer
Tornamo-nos deuses invencíveis
Deixamos de
Buscar
Desejar
Ansiar
Pois descobrimos que
Temos tudo o que Somos
Somos tudo o que Temos.
 


publicado por escorpion às 17:21
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008
Diamante (Silvana Duboc)
Se você deixar de me amar
E eu vier a me transformar
Em algo sem valor...
Eu peço, por favor,
Não deixe de me avisar.
Quem um dia foi diamante,
Mesmo por um rápido instante,
Dentro de algum coração...
Merece
essa consideração.
Se o seu amor acabar,
Não se sinta culpado
Na hora de me comunicar.
Seu coração, por mim, 
Não será julgado
Muito menos condenado.
Se ao invés de uma explosão
A sua sensibilidade e emoção
Sugerirem que
É com uma implosão
Que terei que conviver...
Sinceramente,
Não saberei o que fazer
Mas, tentarei sobreviver.
Apenas saiba
Que eu sempre
Vou me lembrar
Que um dia fui um diamante
Que nas suas mãos
Aprendeu a brilhar.


publicado por escorpion às 20:04
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008
Vida
Chegar e já partir
Partir antes de realizar
Quanta coisa a concluir
Quanto amor ainda a dar
É sempre cedo para ir
É sempre tempo para amar !
Há sempre algo a realizar
Há sempre alguém a esperar.
Trajetória que é apenas
Simples estágio para a ida.
Clarão de relâmpago a passar
Bolha frágil sempre prestes a estourar
Deram-te um pomposo nome: ‘VIDA’.
 (Lições de Tempo – Dalila T. Veras)


publicado por escorpion às 17:41
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008
O Sapo
- Acho que este poema dá um bom exemplo de aceitação da vida!
 
 “Eu sou um pobre sapo
Que vive a vida inteira
Debaixo de uma pedra
Do rio, aqui na beira.
 
Se chove não me importo,
Pois chuva não quebra osso,
Engulo algumas gotas
E os outros sapos, ouço.
 
Às vezes, pisco um olho,
Às vezes, mosca pego,
E faço meus passeios
Nos campos cá de perto.
 
Assim é minha vida,
Nem que digam que sou feio,
Pois não foi para modelo,
Que o sapo ao mundo veio!” 


publicado por escorpion às 22:26
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Domingo, 17 de Fevereiro de 2008
Ponto de equilíbrio

 

No interior de uma vida plena,
Realmente plena,
Viaja uma alma feliz
E harmoniosa
Em seu esplendor.
Falante, espalha alegrias.
Diz sim quando todos
Querem ouvir o sim.
E com a graça
Do mais lindo cisne.
Diz o não quando todos
Podem ouvir o não.
Pessoa boa ouvinte, angaria enlevos.
Recebe o não pacificamente,
Porque sabe aceitar o não.
Decididamente,
Corpo e alma
Vivem no auge
De sua plenitude.
 
No interior de uma vida irresoluta,
Viaja uma alma indecisa.
Não atinge a real felicidade,
Pelo temor de magoar
Aos que dela se aproximam.
Sofre porque diz o sim,
Quando pode dizer o não.
E nessas horas poderia
Dizer sim.
Confusa, quase sempre angaria
Ânsias, angústias, dores e medos.
Sim e não.
Não e sim.
Antagonismo crônico !
 
E você, como vive
Sua vida plena?
Você tem trabalhado
No sentido de dizer
O sim
Sem temer se magoar?
Será que você sabe dizer
O não
Sem se desesperar?
Você sabia que
O sim e o não
São apenas duas palavras
No mundo das divergências,
Para uma vida
Interiormente equilibrada?
O que você tem feito
Para encontrar seu
Ponto de equilíbrio ?
 
Vá. Procure-o.
Ache-o, e seja feliz
Em sua vida plena.


publicado por escorpion às 18:49
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 16 de Fevereiro de 2008
MULHER ESPOSA E MÃE
Mulher, esposa e senhora
Excelsa mãe protectora
Tu és da vida a promessa
Quase como divindade
Dás vida à humanidade
Que no teu ventre começa.

Suprema e quase divina
O ser em ti se origina
E qu' hospedas com sorriso
És símbolo da criação
Que teve em Eva e Adão
Princípio no Paraíso !...

Em ti germina a semente
Essência dum novo ente
Que o teu âmago produz
Por viveres em comunhão
O fruto da união
Um dia darás à luz...

Mulher tu és a grandeza
Da humana natureza
Na perfeição do teu ser !
Porquê? Não foste remida
E por dares a vida à vida
Ainda tens de sofrer !...

Euclides Cavaco

P.S: Para ouvir, na voz de Júlia Leal, em forma de fado, este poema maravilhoso do amigo Euclides, acesse o endereço:
http://www.euclidescavaco.com/Fados_E_Musicas/Mulher_Esposa_e_Mae/index.htm
 


publicado por escorpion às 00:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008
Reencontro
“Passei o tempo a me procurar,
Não sabia onde estava.
Olhava para o infinito,
Não me via,
Não me encontrava.
Prossegui na minha busca, tentava me encontrar nas
Religiões e nos templos,
Através dos sacerdotes,
Pastores, e não me encontrei.
Senti-me só, vazio,
Desamparado.
Na descrença, me ofendi
Na fraqueza, pedi socorro.
No socorro, encontrei amigos.
Nos amigos, encontrei carinho.
No carinho, vi nascer o amor.
Com amor, vi um novo mundo.
No novo mundo
Resolvi viver e resolvi doar.
Doando alguma coisa, recebi.
E recebendo me senti feliz.
E feliz encontrei a paz. E com a paz foi que me enxerguei
E não mais me procurando
É que me encontrei.”


publicado por escorpion às 16:17
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008
A lágrima (Jambo-Jaime)
A lágrima também purifica.
Normalmente o que a ocasiona,
É uma dor atroz que fica
Quando alguém nos abandona.
 
Assim a lágrima vem
Revivendo de novo o passado,
E ficamos lembrando de alguém,
Que podia ser feliz ao nosso lado
 
E maldosamente a saudade
Coisa a que deixamos de fazer,
Para ficarmos com a felicidade,
Que para nós não pode ser.
 
Por isso hoje eu digo
Que é muito bom chorar
Porque quem chora tem consigo,
O sofrimento a purificar.
 
A dor é a conseqüência do que fizemos
Mesmo sabendo disso continuamos
A fazer coisas que não devemos,
E martirizados nós choramos.


publicado por escorpion às 17:44
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 9 de Fevereiro de 2008
Vida, apenas vida
Vida, viva, velada
Voraz, veemente, veloz.
Vaga, vital, vítrea
Viável, vibrante, verbo.
Velhice, verde, vereda.
Vigor, vulnerável, vossa.
 
Nosso escasso momento.
Tudo é muito intenso
Nesse pedaço de estrada
Onde viver é vital.
Cada instante somente
Para beber o amor
Que há no centro das
Coisas, pessoas e da vida.


publicado por escorpion às 18:01
link do post | comentar | favorito
|

Fazer olhinhos

 



English Version

pesquisar
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Faz-me teu Poeta (Emanuel...

Mar Português (Fernando P...

Mãos dadas (Carlos Drummo...

As duas flores

Todos estão surdos

Abraço de Natal

Apenas uma mensagem

Não aprendo a lição

O sol na minha mão

Anjos já amaram e chorara...

arquivos

Outubro 2014

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Meus Amigos
Guerreiro da Luz

Criticando Meio Mundo

Causas e Efeitos

Viajante no Mundo

Cantinho das Emoções

Apenas Assistindo

Um Olhar Feminino

Vida, Verdade, Visão

blogs SAPO
subscrever feeds