Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2010
Vida, cinzas e nada

 

Se for vivida sem fé
Jamais faz sentido a vida
Nosso antes e depois é
Cinza nas trevas perdida.

Se assim é…Do nada eu sou
Vida no tempo a passar
Sabendo apenas que vou
Ao mesmo nada voltar.

Não pedi para nascer
Nem sei porque ao mundo vim
Aqui estou sem saber
Quando a vida chega ao fim.

E quando o meu fim chegar
A morte sem ser chamada
Virá p'ra me transformar
Em pó, em cinzas, em nada !...

Euclides Cavaco

(www.ecosdapoesia.com)

 



publicado por escorpion às 15:03
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010
Tu...Eu...ou Nós ? (Mário Neves)
No balanço dos dias e das horas 
Que deviam ser só de felicidade
Nós dois choramos amargamente...
Incompreensões, mágoas mútuas,
Palavras, julgamentos, atitudes,
Não deixam germinar uma semente.
 
Orgulho... Ah ! orgulho imbecil
De querer ter sempre a razão.
Vaidade tola, sentimento doentio.
Eu que digo: A verdade é minha!
Respondes: Eu tenho a verdade!
Egos inflamados e corações vazios.
 
Nossos egos, antagônicos punhais,
Almas duras a levantar um muro
Entre dois corações apaixonados.
Olhamos o outro lado, sorrateiramente,
Onde habita o amor que sonhamos
Amor lindo pelo  orgulho amordaçado.
 
Basta! Cansei de ser um homem triste,
Não me interessa apenas ter a razão,
Preciso mesmo é amar e ser amado...
Esquecer esta vaidade, infantis brigas,
Ver o sol brilhando e a vida sorrindo,
Ser cordato e ver-te feliz ao meu lado.
 
Eu seria culpado para ajudar o mundo !
Por que não para salvar o nosso amor,
Que encerra todo o sentido do meu ser ?
O amor não se conjuga no "tu" e no "eu",
Precisamos dar maior ênfase ao "nós".
Amor estou aqui. Venha...Vamos viver...


publicado por escorpion às 22:22
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 6 de Fevereiro de 2010
Recado

Entre os males do presente
Que hoje afectam muita gente
Numa constante da vida
Há um que é devastador
Deprimente e assustador
Um terror chamado Sida !... 

Em qualquer sociedade
A Sida é realidade
Que a vida quer destruir
Mas se houver diligência
Discernimento e prudência
É possível prevenir !...

Nossas forças conjugadas
Unidas e de mãos dadas
Sem apontarmos o dedo
Podemos minimizar
Este pânico sem par
Que no mundo espalha o medo.

Eu quero neste meu fado
Deixar ao mundo um recado
Com a melhor intenção
Que para a Sida evitar
E este mal não propagar
O melhor é prevenção !...

 

 

Recado - é, também, um poema em jeito de fado do amigo e poeta Euclides Cavaco. Ouça-o em poema da neste link:

http://www.euclidescavaco.com/Fados_E_Musicas/Recado/index.htm 



publicado por escorpion às 00:43
link do post | comentar | favorito
|

Fazer olhinhos

 



English Version

pesquisar
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Faz-me teu Poeta (Emanuel...

Mar Português (Fernando P...

Mãos dadas (Carlos Drummo...

As duas flores

Todos estão surdos

Abraço de Natal

Apenas uma mensagem

Não aprendo a lição

O sol na minha mão

Anjos já amaram e chorara...

arquivos

Outubro 2014

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Meus Amigos
Guerreiro da Luz

Criticando Meio Mundo

Causas e Efeitos

Viajante no Mundo

Cantinho das Emoções

Apenas Assistindo

Um Olhar Feminino

Vida, Verdade, Visão

blogs SAPO
subscrever feeds