Quinta-feira, 28 de Outubro de 2010
Indubitável destino

Ó morte iníqua nada há que te resista
Quanto mistério há no teu vazio profundo
Perante ti se rende o rei e o cientista
E os poderosos deixam seu poder no mundo!

Funérea morte nunca avisas a chegada
E furtas sem perdão vidas à vida...
Véu de negrume desfazes sonhos em nada
Com insolência e perfídia desmedida!...

Lesta arrebatas sem idades escolher
Tua amargura nada há que a conforte
Nas curtas vidas que tu mal deixas viver.

Todo o que nasce já traz consigo tal sorte...
E nunca mesmo a alegria de nascer
É compensada com a tristeza da morte !...

Euclides Cavaco



publicado por escorpion às 23:37
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 25 de Outubro de 2010
Religiões

 

Há certas religiões
Espalhadas pela Terra
Qu' arrastam muitas nações
P'ra sedição e p'ra guerra.

Algumas são fanatismo
Seus actos bradam aos Céus
Apoiam o terrorismo
Matam em nome de Deus.

Religião em essência
Deve ser culto sagrado
Sem actos de violência
Livremente praticado...

Com fé devota seguir
Só os bons ensinamentos
E em tempo algum agredir
Do próximo os sentimentos...

O contido fundamento
De qualquer religião
É lograr p'lo seguimento
No além a redenção...

Na terra a mais genuína
E que mais sentido faz
É a que tem por doutrina
Dilatar no mundo a paz !...

Euclides Cavaco



publicado por escorpion às 18:06
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 8 de Outubro de 2010
Tolice ou sensatez?

 

Tolice é achar que uma vida não poderá ser dilacerada pela simples falta de bom senso, amar não é um jogo doentio de possessividade, amar não é agradar, amar é suplantar todo tipo de castigo.
 
Sensatez é algo que não se vem do berço, sensato não é querer apagar dos olhos algo que não se sai dos ouvidos, sensato é saber parar, sensato é não correr perigo.
 
Tolice é se afogar no desespero, chorar com lágrimas de alivio, tolice não requer conhecimento, apenas um resgate de dores de outrora consumidas, tolice é um talento mutilado no descanso do jazigo.
 
Sensatez é ter amparo, dar adeus na despedida, sensato é um substantivo muito raro, é como flores no gelo, sensatez não cobra um preço muito caro, espera-se tal qual uma simples colheita em um campo de trigo.
 
Tolo ou sensato, já não sei o que mais me contagia, astuto ou estulto, não posso mais fazer nenhum discernimento; a esperança é por dias melhores,mas se não vierem...vou me iludindo.

Marques Bueno


publicado por escorpion às 16:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Fazer olhinhos

 



English Version

pesquisar
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Faz-me teu Poeta (Emanuel...

Mar Português (Fernando P...

Mãos dadas (Carlos Drummo...

As duas flores

Todos estão surdos

Abraço de Natal

Apenas uma mensagem

Não aprendo a lição

O sol na minha mão

Anjos já amaram e chorara...

arquivos

Outubro 2014

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Meus Amigos
Guerreiro da Luz

Criticando Meio Mundo

Causas e Efeitos

Viajante no Mundo

Cantinho das Emoções

Apenas Assistindo

Um Olhar Feminino

Vida, Verdade, Visão

blogs SAPO
subscrever feeds