Quinta-feira, 6 de Novembro de 2008
Majestoso Cacilheiro

 



Majestoso Cacilheiro
No teu velhinho roteiro
Vais de Lisboa a Cacilhas
Sulcando as águas do Tejo
Quando viajo em ti vejo
De Lisboa as maravilhas...

Logo que do cais desfilas
Gozo as águas tranquilas
Do Tejo teu namorado
E ali quase de fronte
Vejo a imponente Ponte
Como um pedaço de fado...

Vejo a margem ribeirinha
Que de Lisboa é rainha
Vejo o Castelo e a Sé
Vejo a Praça mais robusta
O Arco da Rua Augusta
E vejo o Cais do Sodré.

Entre muitos monumentos
Eu vejo os Descobrimentos
E a Torre de Belém
Cacilheiro tens nobreza
Por nos mostrares a beleza
Que a nossa Lisboa tem !...

 

No endereço abaixo poderá ouvir este poema feito fado, de autoria do amigo Euclides Cavaco, na voz de Alfredo Louro e sua viola, acompanhado na guitarra de Mário Almeida. A imagem apresentada é quase que um jeito de visita virtual à Lisboa


publicado por escorpion às 23:33
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008
Dúvidas (Joffre Cardoso)

 


Às vezes a dúvida nos corrompe
Nossos sonhos são devastados
Nossa consciência é inundada
Nossa história passa a ser confusão
Nossos atos se tornam dispersos
Nossa fórmula perfeita é quebrada
Nosso senso de amor próprio é desfeito
Nossa vida é estraçalhada
Repartida em tantos pedaços
Que aparentemente com toda força do mundo
Não seremos mais capazes de reverter
A situação na qual nos encontramos

 

Às vezes a aflição teima em fazer morada
Sentimos a solidão em nós
Mesmo que algumas pessoas
Ou mesmo que aquela pessoa especial
Por algum momento nos faça companhia
Não encontramos uma estrutura capaz de nos suportar
Não encontramos um ombro capaz de nos acalentar
Nem um beijo milagroso que nos faça ressuscitar
Não encontramos uma mão amiga
Ou um peito carinhoso para nos consolar
O carinho se torna inóspito em nossa alma

 

Às vezes as amizades se distanciam de nossa vida
Nos tornamos sós mesmo com a pessoa certa ao nosso lado
Nos sentimos culpados mesmo que não tenhamos culpa
Tentamos mudar o mundo onde ele não pode ser mudado
Tentamos acabar com a dor e com o sofrimento dos outros
Quando não conseguimos entender nossas próprias dores

 

Às vezes somos apenas vítimas
E pensamos que somos os agressores
Deixamos de viver para fazer alguém feliz
Nossa felicidade não importa
Nossos sonhos podem ser esquecidos
Nossos desejos amordaçados
Nossas sensações extintas

 

Às vezes tentamos carregar todo o peso do mundo
Mesmo sabendo que nossas costas não aguentam
Tentamos fazer que o sofrimento que nos cerca
Seja apenas nosso
Somos egoístas e não sabemos
Não sabemos a hora de parar
Não compreendemos a hora de recomeçar
Tentamos ficar estáticos enquanto a vida é dinâmica
Tentamos parar o tempo
Quando é ele que nos faz parar
Tentamos ser milhares quando só podemos ser um
Tentamos e logicamente não conseguimos

 

A solução não é a fuga
Mas o esclarecimento
Não é a raiva
Mas a compreensão
Não temos tempo para realizar tudo que queremos
Mas podemos fazer que o esforço seja recompensado
Sendo justos com nós mesmos
Sabendo que não existe perfeição
Que a dor é um dos sinônimos da vida
Assim como o carinho
A felicidade
A renovação
E o tão sonhado amor

 

Temos que crer nisso
Pois só assim conseguimos sobreviver
Pois só assim somos humanos
Cada um é responsável por sua felicidade
E embora não desejemos mal a ninguém
Muito menos o nosso sofrimento
Há momentos na vida que infelizmente causaremos dor
Isso é inevitável
E ainda bem que existe esta inevitabilidade
Pois sem ela não conheceríamos o sabor da felicidade
O prazer do bem estar
O entusiasmo da paixão
A embriaguez do amor

 

Devemos pensar assim por vários momentos
Toda vez que pararmos para rever nossa vida
Devemos acreditar que podemos ser felizes
Mesmo sabendo que nem todos conseguem
A felicidade é algo estritamente pessoal
Não depende necessariamente de ninguém
Apenas de nós mesmos
Podemos acreditar nisso
E tentar conceber nossa vida
Pois é assim que ela nos constrói
Através do sucesso e da derrota
Da luta e por fim da vitória. 



publicado por escorpion às 18:20
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 4 de Novembro de 2008
Passos da Vida...

 

 
MARILENE MEES PRETTI


 
Na vida...
Você precisa estar sempre aprendendo.
Com mais conhecimentos...
Conseguirá maior ganho...
E terá uma vida melhor.
E em forma de gratidão...
Pela benevolência Universal...
Devolva... Da melhor forma que puder...
Ensinando... Ajudando...
Aconselhando quem necessita.
Cada estágio da vida...
É a preparação para o próximo passo.
E conseqüentemente...
Você adquirirá nova aprendizagem...
E crescimento espiritual.



publicado por escorpion às 14:54
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28


posts recentes

A Água - é fonte de vida

Faz-me teu Poeta (Emanuel...

Mar Português (Fernando P...

Mãos dadas (Carlos Drummo...

As duas flores

Todos estão surdos

Abraço de Natal

Apenas uma mensagem

Não aprendo a lição

O sol na minha mão

arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2014

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Meus Amigos
Guerreiro da Luz

Criticando Meio Mundo

Causas e Efeitos

Viajante no Mundo

Cantinho das Emoções

Apenas Assistindo

Um Olhar Feminino

Vida, Verdade, Visão

blogs SAPO
subscrever feeds