Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008
O Sapo
- Acho que este poema dá um bom exemplo de aceitação da vida!
 
 “Eu sou um pobre sapo
Que vive a vida inteira
Debaixo de uma pedra
Do rio, aqui na beira.
 
Se chove não me importo,
Pois chuva não quebra osso,
Engulo algumas gotas
E os outros sapos, ouço.
 
Às vezes, pisco um olho,
Às vezes, mosca pego,
E faço meus passeios
Nos campos cá de perto.
 
Assim é minha vida,
Nem que digam que sou feio,
Pois não foi para modelo,
Que o sapo ao mundo veio!” 


publicado por escorpion às 22:26
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De %Rose a 21 de Fevereiro de 2008 às 00:39
Linda essa passagem ,meu amigo espero que tu sejas muito feliz em sua vida Abraços.


De laura a 24 de Maio de 2008 às 14:45
eu achei esse poema muito legal e engraçado.rs


De rosa a 3 de Março de 2011 às 21:34
buscava esse poema pelo fato de ter sido um dos inumeros poemas que minha mae me ensinava, quando ainda era menina. houve uma paz ao encontra-lo, tal como missão cumprida. reforço que a mensagem que dele aprendi ainda é a mesma: a aceitação de vida!
muito embora, a minha vida nunca foi a do sapo, e sim uma vida de luta constante. mas, esse poema me traz alento à vida. abç


De Carlos William a 8 de Fevereiro de 2014 às 16:53
Ao procurar esse poema do Sapo me deparei com seu blog, quero lhe agradecer enormemente por tê-lo postado. Assim como em outro comentário, minha mãe também recitava esse poema para mim na infância, e amanhã ela completa 74 anos e iremos fazer uma homenagem. Esse poema, muito me ensinou na vida, sobretudo a aprendermos a aceitar a identidade que construímos ao longo da nossa História. Somos responsáveis pelo ser humano que nos tornamos. Obrigado mesmo. Abraços, Paz e bem.


Comentar post

pesquisar
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Faz-me teu Poeta (Emanuel...

Mar Português (Fernando P...

Mãos dadas (Carlos Drummo...

As duas flores

Todos estão surdos

Abraço de Natal

Apenas uma mensagem

Não aprendo a lição

O sol na minha mão

Anjos já amaram e chorara...

arquivos

Outubro 2014

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

blogs SAPO
subscrever feeds